Funbio

Funbio repassa à Associação Metareilá recursos e gestão financeira do Fundo Paiter Suruí

 

O Funbio, Fundo Brasileiro para a Biodiversidade, gestor financeiro do Fundo Paiter Suruí desde a sua criação, em 2010, repassou à Associação Indígena Metareilá o total dos recursos, assim como a gestão financeira do mesmo. Trata-se de um passo natural e previsto já na concepção do Fundo Paiter Suruí: terminada a fase de cooperação técnica, em que uma instituição não indígena exerceria tal função, os recursos e a gestão financeira deveriam ser transferidos a uma associação indígena Suruí. A transferência foi feita por meio de contrato firmado entre o Funbio e a Metareilá.

O Funbio agradece a importante colaboração dos parceiros durante o período em que exerceu a gestão financeira do mecanismo financeiro: a Associação Indígena Metareilá, idealizadora do fundo, Forest Trends, Equipe de Conservação da Amazônia, Kanindé – Associação de Defesa Etno-Ambiental e Idesam – Instituto de Conservação e Desenvolvimento Sustentável da Amazônia e informa que a prestação de contas de sua gestão financeira foi apresentada à FUNAI e ao Ministério Público Federal.

O Fundo Paiter Suruí é um mecanismo financeiro privado criado pelo Funbio com ampla participação dos Suruí e parceiros, que validaram missão, princípios, características gerais, estrutura geral e de governança, fase de implantação, macroprocessos e outros aspectos. Tem como objetivo a gestão de recursos oriundos de diferentes fontes, em especial a relacionada à venda de créditos de carbono destinados à implementação do Plano de Gestão Etnoambiental da Terra Indígena Sete de Setembro, em Rondônia e no Mato Grosso. A iniciativa, com duração prevista de 50 anos, objetiva fortalecer a proteção, a conservação e a sustentabilidade das terras Suruí.