Unidade de Conservação da Serra da Jiboia

voltar

Sobre o subprojeto

Instituição Responsável: Grupo Ambientalista da Bahia – Gambá

A Serra da Jiboia detém um dos últimos maciços de Mata Atlântica significativos do Recôncavo Sul Baiano com remanescentes da floresta em grande parte, em estado avançado de Regeneração. Apresenta-se numa região de transição entre a Mata Atlântica e a Caatinga.

A iniciativa buscou caracterizar a socioeconônia e a biodiversidade da Serra da Jiboia e do seu entorno, para subsidiar as discussões sobre a possível criação de uma unidade de Conservação na região.

Foram levantados os aspectos socioeconômicos da área de abrangência do projeto, como população, renda, escolaridade, ocupação e uso do solo. Realizou também uma pesquisa, tanto de dados secundários como em campo, que trouxe informações importantes das comunidades da serra e seu entorno. Nos aspectos geológicos, geomorfologia, solos e hidrologia, assim como cobertura vegetal, flora, estrutura da vegetação da fauna (invertebrados aquáticos, mamíferos, aves), foram levantados e sistematizados pela Universidade Federal do Recôncavo Baiano, instituição parceira do Gambá no projeto.

"“Na Serra da Jiboia está o principal remanescente de Mata Atlântica nessa região da Bahia. E ainda tem uma peculiaridade especial de transição entre Mata Atlântica e Caatinga. Apesar disso, não existe nenhuma área protegida pública aqui na região. Estamos fazendo diagnósticos participativos, conversando com as pessoas e levando essa discussão às comunidades. Há algumas propostas: poderia se criar uma unidade de conservação ou até um mosaico. Fizemos os estudos e vamos levar as sugestões aos órgãos públicos”.

Renato Cunha (Grupo Ambientalista da Bahia – Gambá)
"

situação

Concluído

Ano início

2011

biomas

Mata Atlântica, Caatinga

mapa de atuação

Veja onde estão nossos Programas e Projetos

expandir o mapa