Remoção e Translocação do Mico-leão-da-cara-dourada

back

Sobre o subprojeto

Instituto Pri-Matas para a Conservação da Biodiversidade (Pri-Matas)

O projeto foi desenvolvido nos municípios de Niterói, Maricá e São Gonçalo, no Rio de Janeiro, mais especificamente nas florestas do Parque Estadual da Serra da Tiririca e nos arredores. Teve como principais objetivos remover os micos-leões-da-cara-dourada (Leontopithecus chrysomelas) invasores na área ocorrência do mico-leão-dourado (Leontopithecus rosalia) e translocar os grupos capturados para uma floresta em sua área de distribuição natural, na Bahia.

Entre os principais resultados estão, a captura e retirada de aproximadamente 250 micos-leões-de-cara-dourada invasores das florestas em Niterói, Maricá e São Gonçalo/RJ;, realizada a quarentena e exames feitos em 250 Micos-leões-da-cara-dourada, translocação de 175 Micos-leões-de-cara-dourada para a Bahia e divulgação do projeto nas escolas, condomínios e instituições no entorno das áreas com micos-leões-de-cara-dourada; confecção e distribuição de uma cartilha para a população local explicando o problema e de cartazes.

"Ao todo, foram capturados 625 mico-leão-da-cara-dourada. Destes, 300 foram transportados para a Bahia e os demais ficaram em zoológicos. Para os invasores, foi bom porque nós criamos uma nova população: acabou se configurando uma reintrodução da espécie em uma área onde ela estava extinta. E para os mico-leão-dourado foi a salvação. Rapidamente os invasores chegariam em sua área (no estado do Rio de Janeiro). Já descobrimos dois micos híbridos. Uma vez havendo o cruzamento, não há como tirar o hibridismo, e o mico-leão-dourado acabaria extinto.

Cecília Kierulff (Pri-Matas)
"

Status

Completed

Starting year

2011

Biome

Atlantic Forest

map of activities

Veja onde estão nossos Programas e Projetos

Enlarge map