DESAFIOS PARA A GESTÃO ECOSSISTÊMICA DE PRAIAS

Voltar

DESAFIOS PARA A GESTÃO ECOSSISTÊMICA DE PRAIAS

Pesquisa Realizada por: Marina Ribeiro Corrêa

Ano: 2018

Linha: Gestão territorial para a proteção da biodiversidade

Bioma: Marinho Costeiro

As mudanças globais, como as Mudanças Climáticas e seus efeitos sobre os ecossistemas, têm levado ao desenvolvimento de novas estratégias de gestão. Um exemplo é a Gestão Baseada em Ecossistemas (GBE): uma abordagem holística e adaptativa que permite diagnosticar vulnerabilidades socio-ecológicas e responder a elas com antecedência.

Dentre os desafios para sua implementação, a falta de uma visão sistêmica e estratégica pelos gestores é um desafio intensificado, como as praias arenosas. Dessa maneira, compreender como e se os gestores costeiros identificam o funcionamento das praias e sua conexão com o bem-estar humano, bem como suas vulnerabilidades às Mudanças Climáticas são passos importantes para mapear limitações e oportunidades da implementação da GBE para praias.

Esse é o objetivo do presente projeto, que está investigando as narrativas dos gestores de praias do Litoral Norte Paulista. Utilizando a vulnerabilidade de Serviços Ecossistêmicos e a percepção de redes de governança como ferramenta de comunicação.

Currículo Lattes

Biografia:

Bacharel (2016) e Licenciada (2018) em Ciências Biológicas pelo IB-USP. Atualmente desenvolve seu mestrado pelo Programa de Pós-Graduação em Ciência Ambiental (IEE-USP) junto ao Laboratório de Manejo, Conservação e Ecologia Marinha (IO-USP). Interesses de pesquisa: Conservação Marinha, Gestão Baseada em Ecossistemas, Interface ciência-gestão, Sustentabilidade, Sistemas Sócio-Ecológicos, Mudanças Climáticas e Processos Participativos.

Videos

Fotos

Biblioteca

Documento: Marina Ribeiro Correa - Projeto de Pesquisa