ÁREAS MARINHAS E COSTEIRAS PROTEGIDAS

Notícias

26/01/2018

Programa GEF Mar contribui para estudo de nova área marinha

O Brasil deverá ganhar ainda este ano duas novas áreas marinhas protegidas, que contribuirão para o compromisso do país com a Meta de Aichi de conservar ao menos 10% do bioma. Uma delas, a cadeia Vitória-Trindade, tem tamanho equivalente ao da Suécia, cerca de 450 mil km2. O Programa Áreas Marinhas e Costeiras Protegidas (GEF Mar) contribui com estudos relacionados à unidade.

A expectativa é criar até 900 mil km² de novas UCs marinhas.

Cadeia Vitória-Trindade, nova área que pode ser protegida com apoio do Programa Áreas Marinhas e Costeiras protegidas

Foto: Simone Marinho (Own work) [CC BY-SA 3.0 (https://creativecommons.org/licenses/by-sa/3.0)], via Wikimedia Commons

 

José Pedro de Oliveira Costa, secretário de Biodiversidade do Ministério do Meio Ambiente (MMA), informou ao site da BBC Brasil que nos próximos 45 dias o MMA deverá encaminhar à presidência um decreto para a criação das unidades.

Segundo pesquisadores que trabalham no local mencionados pela BBC, a proteção da área marinha é essencial para a manutenção de estoques pesqueiros e é um dos melhores laboratórios naturais do mundo.

Com 30 montes submarinos de origem vulcânica que formam uma cordilheira a 1200 km do continente, a área reúne a maior variedade de espécies que vivem em recifes entre todas as ilhas brasileiras. Até o momento foram registradas 13 de peixes recifais endêmicos.

 

NOTÍCIAS RELACIONADAS

29/03/2018

Mulheres se destacam na gestão e na implementação do Projeto GEF Mar

veja mais

GEF Mar: monitoramento por satélite gera informações centrais para a conservação de espécies

veja mais
20/03/2018

Percentual de áreas marinhas protegidas no Brasil salta de 1,5% para 25%

veja mais