CAPTURA INCIDENTAL NA FMA I

voltar

O que é

Foto: Paulo Ott/GEMARS

 

Uma das principais causas da morte de toninhas é a captura acidental por redes de pesca. A iniciativa Diagnóstico da Captura Incidental de Toninha na Área de Manejo I e Abordagem Comunitária de Medidas de Mitigação, comandada pelo Projeto Baleia Jubarte, visa ao estudo da captura acidental no Espirito Santo e no Rio de Janeiro (FMA I) de forma integrada com a comunidade pesqueira e o envolvimento dos órgãos ambientais, em busca de soluções que permitam reduzir o impacto das capturas sobre a população da espécie.

Dentre as atividades previstas está a implementação de um programa de coleta sistemática de dados por monitores nos portos, por observadores de bordo e pela análise de cadernos de bordo entregues às embarcações. Também serão realizadas entrevistas com pescadores e diagnósticos gerais da atividade pesqueira para melhor entendimento de como esta é realizada no litoral capixaba e fluminense; uma revisão bibliográfica sobre percepção da questão ambiental em comunidades; e a realização de oficinas junto ao setor pesqueiro para consolidação de informações sobre a ocorrência de capturas acidentais de toninhas na FMA I.

A iniciativa tem o apoio do Projeto Conservação da Toninha, que tem o Funbio como gestor financeiro.

 

situação

Em Andamento

biomas

Marinho Costeiro

mapa de atuação

Local onde acontece o subprojeto Captura Incidental

expandir o mapa