Desenvolvimento de autogestão institucional da ACAMM

voltar

O que é

A pesca artesanal na Baía de Guanabara é marcada pela diversidade e complexidade de pessoas, ambientes, tipos de pescados, embarcações, técnicas e artes de pesca. Apesar das dificuldades do ofício, os que persistem  trazem consigo um modo de ser e lidar com a questão ambiental que prima pela conservação da biodiversidade, além de buscar a valorização da tradição pesqueira, por vezes por meio da participação em entidades representativas, apesar de todo impacto sofrido ao longo dos anos.

O projeto “Desenvolvimento de autogestão institucional da ACAMM”, realizado pela Associação de Caranguejeiros e Amigos dos Mangues de Magé (ACAMM), tem por objetivo viabilizar a reestruturação institucional da associação, visando a sua autogestão em tempos de COVID-19 e pós-pandemia, garantir uma infraestrutura adequada para a entidade e seus associados, capacitar o corpo diretor da ACAMM, ampliando a participação do pescador na gestão ambiental pública e, por fim, aperfeiçoar as habilidades administrativas da instituição

A iniciativa tem como meta alcançar os seguintes resultados: espaço adequado para as atividades da ACAMM estabelecido, equipamentos para a modernização da associação comprados e em funcionamento, cursos de capacitação concluídos, resultando em maior qualificação do grupo gestor da entidade, diretoria incluída e preparada para a era digital dos serviços, associados recadastrados no sistema (e mais participativos) e organização administrativa da ACAMM estabelecida. Destaca-se que, historicamente, a diretoria da ACAMM é composta por pescadores(as) e caranguejeiros(as), trabalhadores(as) do mar e do mangue.

Situação

Em Andamento

Ano início

2021

Bioma

Marinho Costeiro

mapa de atuação

Expandir o mapa