ESTUDO DE VIABILIDADE DE REDD+ NO ACRE

voltar

O que é

O objetivo desse estudo é garantir um maior entendimento de questões regulatórias, políticas e socioambientais relacionadas ao conceito de Redução de Emissões por Desmatamento e Degradação – REDD+ no estado do Acre.

O Estudo de Viabilidade para REDD+ no Acre teve início em agosto de 2011, sendo encomendado pela empresa japonesa Marubeni, em parceria com a ITTO (International Tropical Timber Organization). O estudo analisou características gerais da Amazônia e particulares do Acre para criar uma linha de base do desmatamento potencial da área do projeto nos próximos 30 anos.

O estudo contou com consultorias de reconhecidos especialistas em todas as áreas relacionadas ao projeto, entre eles o professor Luiz Gylvan Meira Filho e professor Niro Higuchi. Foi estudada uma área de cerca de 1,55 milhão de hectares, analisando a capacidade de implementação de um projeto de REDD+, seu potencial para geração de créditos de carbono, e seu impacto social na região.

O estudo concluiu que para o sucesso do futuro projeto de REDD+, a área precisaria ser divida em três e o projeto realizado em etapas, reduzindo substancialmente os custos de implementação. O estudo mapeou as condições da área e tem servido a parceiros para o desenvolvimento de propostas para projetos, a serem realizados nos próximos anos.

Foto: Castanha do Pará – Resex Cazumbá (Luciano Malanski)

situação

Concluído

Ano início

2011

biomas

Amazônia