Estruturação da Cadeia Produtiva do Pequi

voltar

Sobre o subprojeto

Instituição Responsáveis: União Brasileira de Educação e Ensino – UBEE/ Instituto Marista de Solidariedade – IMS

O Projeto foi realizado no Estado do Mato Grosso do Sul, em assentamentos e aldeias, com ênfase nos seguintes municípios: Aquidauana, Anastácio, Nioaque, Terenos, Dois Irmãos do Buriti, onde ocorre maior concentração do pequi. E ainda, Sidrolândia, Bonito, Bodoquena, Bela Vista e Campo Grande, que são municípios pertencentes ao Corredor do extrativismo, estratégicos para efetivação da comercialização e integração das demais cadeias de frutos da sociobiodiversidade.

Promover junto às comunidades indígenas e assentamentos rurais, arranjos produtivos locais (APLs) para conhecer a dinâmica do extrativismo do pequi e outras espécies da biodiversidade do Cerrado nesse território, apoiar a estruturação da cadeia produtiva do pequi, promover seu uso sustentável e desenvolver uma linha de produtos foram alguns dos objetivos do projeto.

Foram contratadas equipe técnica e aquisição de equipamentos para o projeto, foi realizado o Seminário para o lançamento público do projeto. Realização de divulgação junto a mídia em geral (sites, televisão). Criação da identidade visual do projeto e de materiais de divulgação (folder, banner, canetas), estabelecimento de parceria junto a Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS) e sensibilização do público para degustação de produtos com matéria prima do cerrado, durante o seminário de lançamento do projeto.

"“O Cerrado é o celeiro do agronegócio. Frutos nativos, como o pequi, são ameaçados. Representamos uma resistência. As dificuldades são muitas para os grupos que desejam fazer esse tipo de produção, pois não temos políticas públicas que nos deem apoio. É a primeira vez que surge no estado (Mato Grosso do Sul) um projeto que trabalhe a cadeia do pequi: somos pioneiros. Estamos coletando dados para dar visibilidade à espécie. Era um sonho das comunidades que já tinham um trabalho com esse fruto. Sem o TFCA, não teríamos viabilizado essa ação”.

Rosane Bastos (UBEE)"

Situação

Concluído

Ano início

2011

Bioma

Cerrado

mapa de atuação

Veja onde estão nossos Programas e Projetos

Expandir o mapa