Conservação da toninha e seu ecossistema no Rio Grande do Sul

voltar

O que é

Foto: acervo FAURG

 

A costa do Rio Grande do Sul é a região onde se observa os maiores níveis de mortalidade acidental de toninhas devido à alta sobreposição do esforço pesqueiro com o habitat preferencial dessa espécie, próximo à costa. O Projeto Avaliação da eficiência da INI 12/2012 e proposta de manejo pesqueiro integrado para a conservação da toninha e seu ecossistema no Rio Grande do Sul”, pretende avaliar o impacto da pesca de emalhe sobre a população de toninhas e outras espécies da megafauna marinha ameaçadas de extinção, sua variação espaço-temporal e as percepções dos pescadores sobre a atividade pesqueira, as atuais regulamentações e o ecossistema. Com estas informações, pretende-se propor, de forma participativa, novas medidas para a gestão da pesca para conciliar as demandas socioeconômicas e ambientais.

O Projeto é executado pela Fundação de Apoio a Universidade do Rio Grande – FAURG, em parceria com os Laboratórios de Ecologia e Conservação da Megafauna Marinha e de Recursos Pesqueiros Demersais e Cefalópodes da FURG, e com as ONGs Núcleo de Educação e Monitoramento Ambiental – NEMA, Kaosa e Grupo de Estudos de Mamíferos Aquáticos do Rio Grande do Sul – GEMARS.

A iniciativa tem o apoio do Projeto Conservação da Toninha, que tem o Funbio como gestor financeiro.

Situação

Em Andamento

Ano início

2018

Bioma

Marinho Costeiro