Associação Amigos do Museu Nacional

voltar

O que é

Em 2018, um incêndio de grandes proporções devastou 85% de um acervo de mais de 20 milhões de itens que exibia a história natural e antropológica da América Latina e do mundo em um palácio de 200 anos: o Museu Nacional (MN), vinculado à Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e localizado no coração da Quinta da Boa Vista, também na cidade do Rio.

Após três anos, a instituição trabalha para recuperar o que já foi o quinto maior acervo entre os museus do mundo e reabrir suas portas para o público nos próximos cinco anos. Entre as coleções que sofreram com o fogo, está a de biologia marinha, que tinha como destaque peças como a ossada centenária de uma baleia jubarte (Megaptera novaeangliae) e um exemplar de 1,5 metro de uma aranha-do-mar. Em 2021, o Projeto de Apoio à Pesquisa Marinha e Pesqueira no Rio de Janeiro, do TAC Frade, com execução do FUNBIO, irá apoiar a recomposição do acervo marinho do MN por meio da Associação Amigos do Museu Nacional.

Ao longo dos próximos três anos, os recursos irão viabilizar a construção de um laboratório de taxidermia, que prepara animais para exposições ou estudos, e a aquisição de novos exemplares de espécies marinhas.

A realização do Projeto Pesquisa Marinha e Pesqueira é uma medida compensatória estabelecida pelo Termo de Ajustamento de Conduta de responsabilidade da empresa PetroRio, conduzido pelo Ministério Público Federal – MPF/RJ.

Situação

Em Andamento

Ano início

2021

Bioma

Marinho Costeiro

mapa de atuação

Expandir o mapa