Projeto Mexilhão Rio 2021

voltar

O que é

O projeto Mexilhão Rio 2021 é realizado pela Associação Livre de Maricultores de Jurujuba (ALMARJ) e tem atuação em Niterói, no estado do Rio de Janeiro. Fundada em 1992, a ALMARJ administra desde 1998 o Centro Comunitário de Beneficiamento de Mexilhão. A unidade é certificada com o Selo de Inspeção Estadual (SIE) e ao longo dos anos concentrou a maior parte da produção do pescado do município, o que rendeu o título de maior produtor de mexilhões do estado.

O centro conta com uma área para recepção, estocagem, lavagem e seleção, tratamento térmico, desconchamento e lavagem dos mariscos. Além disso, o espaço também realiza banho de imersão, embalagem, resfriamento, acondicionamento, expedição e peixaria.

A garantia de qualidade é um fator importante para ampliar o consumo e o valor do produto e, por isso, o projeto pretende retomar as atividades do centro. Com o apoio, será possível reformar o maquinário utilizado em algumas etapas do beneficiamento, o que irá impactar toda a cadeia produtiva. Atualmente, a ALMARJ processa até sete toneladas de mexilhão in natura em um período de oito horas, o que rende, por dia, uma tonelada de carne do produto. Em média, a produção mensal do marisco é de 18 toneladas.

O objetivo da iniciativa é melhorar a renda das famílias de maricultores de Jurujuba. A ALMARJ atende atualmente 120 famílias da comunidade, cuja renda depende prioritariamente da maricultura e da extração do mexilhão (espécie Perna perna).

Como resultado, é esperado retomar o beneficiamento de mexilhão em local adequado, de acordo com as condições estipuladas pelo SIE em relação à higiene e sanidade para a manipulação do pescado.

Situação

Em Andamento

Ano início

2021

Bioma

Marinho Costeiro

mapa de atuação

Expandir o mapa