Em 2020, foram mais de 450 propostas recebidas, com 37 finais selecionadas, somando um total de R$ 1,1 milhão em apoio. Esse é o maior desde a primeira edição do Programa Bolsas FUNBIO – Conservando o Futuro.

Nessa terceira chamada, contamos com mais de 250 doutores de todo o país para o processo de seleção, desde os mais diversos campos e especialidades, que dedicaram seu tempo a fazer as avaliações que permitiram que chegássemos ao resultado final.

Nas próximas semanas a equipe do Bolsas FUNBIO estará em contato por e-mail com os pesquisadores contemplados para mais detalhes.

O FUNBIO agradece a todos os proponentes e avaliadores.

 

O Programa Bolsas FUNBIO – Conservando o Futuro é uma iniciativa criada para apoiar pesquisas de campo de estudantes de mestrado e doutorado que fazem parte de quatro eixos temáticos: Conservação, manejo e uso sustentável de fauna e flora; Gestão territorial para a proteção da biodiversidade; Mudanças climáticas e conservação da biodiversidade; Recuperação de paisagens e áreas degradadas. Em 2021, o programa conta com o apoio da Eurofins Foundation.

Desde sua primeira edição, em 2018, conta com o apoio do Instituto Humanize. O programa atualmente apoia 97 cientistas de mais de 35 instituições de ensino em todos os biomas brasileiros. Mais de 60% dos estudos têm mulheres à frente. Entre os resultados proporcionados pelo apoio estão a descoberta de novos grupos de animais que estão em perigo de extinção, o registro de novas espécies e a geração de dados antes desconhecidos sobre aquecimento global e corais no estado do Rio de Janeiro.

A cada ano, a chamada é lançada em 5 de junho, Dia Mundial do Meio Ambiente e aniversário do FUNBIO.

 

“Em dois anos, o Programa Bolsas FUNBIO – Conservando o Futuro apoiou 60 projetos em todas as regiões do país. Fomentar pesquisas de campo é assegurar uma parte fundamental do conhecimento ligado à conservação da biodiversidade. Nesse período, entre outros resultados, houve descobertas e novos dados sobre espécies em extinção e foram feitos experimentos relacionados à bioeconomia. São dados que contribuirão de modo prático para a resolução dos muitos desafios enfrentados pela conservação ambiental no país.”

Rosa Lemos de Sá, Secretária-Geral do FUNBIO

 

“Nós acreditamos no potencial transformador do conhecimento e na importância do seu papel na construção de um mundo melhor. Os excelentes resultados do programa de Bolsas do FUNBIO nos deixa extremamente motivados a seguir apoiando a iniciativa de fomento à pesquisa — inclusive em questões relacionadas à Amazônia, onde a geração de conhecimento é tão necessária e urgente, e na formação de profissionais comprometidos com a temática socioambiental.”

Georgia Pessoa, Diretora-Executiva do Instituto Humanize

 

 

Parceiros

97

BOLSISTAS

59

MULHERES

38

HOMENS

79

DOUTORANDOS

18

MESTRANDOS

36

INSTITUIÇÕES

20

ESTADOS + DF

Mais Projetos